18/03/2021

Prefeitura de SP antecipa cinco feriados entre 26 de março e 1º de abril

A Prefeitura de São Paulo antecipou cinco feriados para conter o avanço do novo coronavírus. Durante a coletiva de imprensa, o prefeito Bruno Covas anunciou ainda a alteração no rodízio de carros e a abertura de mais 640 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Horas antes, o prefeito havia divulgado que foi registrada a primeira morte de um paciente com Covid-19 por falta de vaga na UTI.

“Antecipamos para o dia 29, 30 e 31 de março e dia 1º de abril, juntando inclusive com o feriado nacional que temos dia 2, de Sexta-feira Santa. Então temos um prazo que vai do dia 26 até o dia 4 de abril sem dia útil para poder exatamente forçar a cidade de São Paulo a parar”, afirmou o prefeito de São Paulo.

O objetivo da Prefeitura é criar um “feriadão” com dez dias seguidos em que os trabalhadores da capital poderão ficar em casa. Será um período sem dias úteis “para poder forçar a cidade a parar”, disse Covas.

Para Ademir Antônio de Moraes, presidente da Associação Paulista dos Empreendedores do Circuito das Compras (APECC), a medida é neutra para comerciantes, empreendedores e empresários, uma vez que São Paulo passa por uma quarentena emergencial até o dia 30 deste mês. 

“Seguimos com muitas restrições neste momento. Portanto, temos a esperança de que possamos ter um segundo semestre e um 2022 de maneira mais segura e fluida”, avalia o presidente da APECC. Ele destaca a necessidade de evolução na campanha de vacinação, além de todos seguirem os protocolos sanitários para maior segurança contra o vírus.

Confira como fica o novo calendário:

26/3 – Corpus Christi de 2021
29/3 – Consciência Negra de 2021
30/3 – Aniversário de São Paulo de 2022
31/3 – Corpus Christi de 2022
1º/4 – Consciência Negra de 2022

Mudança no rodízio 

Nas próximas duas semanas os horários entre 7:00 e 10:00 e das 17:00 às 20:00 serão liberados para a circulação dos veículos. O rodízio passará a vigorar entre as 20:00 e 5:00, mesmo horário da restrição de circulação imposta pelo governo estadual. A medida, segundo Covas, é “para que as pessoas possam ter a opção do carro e não depender do transporte público”. A mudança entra em vigor na próxima segunda-feira (22).

De acordo com o prefeito, a antecipação dos feriados e a mudança no horário do rodízio não terão impacto na oferta de ônibus na cidade.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Notícias Relacionadas